Visitantes

................................................................................................

.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

"Parque de Diversões" inicia venda de ingressos

Agora é oficial! 

A partir das 10h de hoje foram liberadas as compras de ingressos para todos os espetáculos que fazem parte da grade de programação do Porto Alegre Em Cena - Festival Internacional de Artes Cênicas este ano. Entre eles, o nosso querido (e persistente!) Parque de Diversões, monólogo que está entre os dez selecionados para concorrer ao 12º Prêmio Braskem em Cena. 


Escrito e dirigido por mim em parceria com Marcos Contreras, o espetáculo estreou em março de 2008, e apesar das poucas e curtas temporadas, recebeu inúmeros elogios de público e de crítica, além de 4 indicações ao Prêmio Açorianos de Teatro 2016, de onde saiu com o o prêmio na categoria Melhor Dramaturgia. Ano passado a peça voltou a cartaz após 7 anos de inatividade, desta vez na LA PhOTO Galeria, o mesmo espaço que servirá de palco das novas apresentações deste ano. 

Crédito da foto: Regina Peduzzi Ptroskof

As duas únicas apresentações durante o festival serão dias 17 e 18 de setembro, sempre às 22h. 

  • Para ler a sinopse oficial do espetáculo e conhecer a fícha técnica da equipe, CLIQUE AQUI. 
  • Para conhecer as outras peças indicadas ao Prêmio Braskem Em Cena, CLIQUE AQUI


Crédito da Foto: Regina Peduzzi Protskof


sábado, 5 de agosto de 2017

Chá da tarde com Ivo Bender


Na semana passada, um dia antes do Dia Nacional do Escritor, resolvi antecipar a comemoração e fazer uma visita ao querido dramaturgo e escritor Ivo Bender. Combinamos que eu iria para acompanhá-lo no seu (já tradicional) chá da tarde. Durante nossa conversa, ele me perguntou sobre o que era o roteiro que eu andava escrevendo até recentemente. Contei a ele que é para um longa-metragem intitulado A Colmeia (que depois de longos quatro anos de revisões começa a ser filmado neste mês, com direção de Gilson Vargas), sobre uma "família" de imigrantes germânicos isolada no interior do RS, bem no início dos anos 1940, logo após Getúlio Vargas ter promulgado a lei de Nacionalização do Ensino que impedia que os imigrantes falassem suas línguas maternas ou qualquer outro idioma que não fosse o Português – campanha que se acirrou ainda mais após o Brasil entrar definitivamente na 2ª Guerra Mundial, gerando perseguições violentas por todo o país. E sobre como essa pressão social recai sobre os indivíduos mais jovens do grupo. 


Crédito da foto: Regina Peduzzi Protskof

Então o Ivo - com toda sua erudição, sabedoria e simplicidade - disse: "Que boa essa história, hein?!" (a Regina Peduzzi Protskof, autora das belíssimas imagens deste post, estava lá, então ela pode confirmar esse diálogo!)

Como bem lembrou o ator Nelson Diniz no início desta semana, prêmios são bacanas (ainda mais quando nos dão algum dinheiro!), mas um elogio assim, vindo de um escritor como Ivo – com sua longa trajetória na escrita e mergulhado na cultura e memórias dos imigrantes –, isso sim faz a coisa toda valer a pena. É como um sinal de que as boas histórias ainda estão por aí, circulando pelo vento, pelo chão, pelos rios e - principalmente - na nossa memória coletiva.

Crédito da foto: Regina Peduzzi Protskof
Em tempo: o longa (adaptado da minha peça homônima escrita em 2012) traz no elenco Janaina Pelizzon, Thaís Petzhold, Martina Fröhlich, João Pedro Prates, Renata de Lélis, Samuel Reginatto, Andressa Matos e Rafael Franskowiak.


Crédito da foto: Regina Peduzzi Protskof





sexta-feira, 7 de julho de 2017

Debate Sobre Dramaturgia e Escrita para Cinema

Ainda anteontem, lá na UFPel, em Pelotas, eu falava sobre como o universo do cinema permeou algumas de minhas peças - principalmente F.R.A.M.E.S., cuja estrutura foi pensada como uma espécie fotogramas caídos numa sala de montagem. 

 Hoje, no FRAPA - Festival de Roteiro de Porto Alegre, falarei como o teatro influenciou minha escrita do roteiro de A Colmeia, longa-metragem adaptado de minha peça homônima, cujas filmagens iniciam mês que vem aqui no estado, com direção de Gilson Vargas. 

A mesa se chama Outras Poéticas: o diálogo entre o Teatro, a Literatura, a Dança e a Música na criação de histórias e personagens. 

 A quem interessar, o debate começa às 15h30, na Cinemateca Capitólio. Para mais informações, clique AQUI.




terça-feira, 4 de julho de 2017

"F.R.A.M.E.S." será apresentado amanhã na UFPel

No início do mês passado eu estive  a convite dos alunos do curso da Escrita Criativa  na PUCRS para falar sobre dramaturgia. Amanhã estarei na Universidade Federal de Pelotas (UFPel)  a convite da Profª. Drª. Fernanda Vieira Fernandes, que coordena o GETEHD (Grupo de Estudos em Teatro: Histórias e Dramaturgias)  para comentar o processo de escrita das minhas peças, algumas das quais os alunos do curso de Licenciatura em Teatro analisaram neste semestre. Além do debate, o público poderá acompanhar a leitura de F.R.A.M.E.S, texto escrito em 2014 e que teve lançamento nacional naquele mesmo ano, durante a abertura do 3ª Janela de Dramaturgia, em Belo Horizonte (MG), ainda inédito por aqui. 


Abaixo, as informações divulgadas no site da universidade (clique AQUI para ler a matéria completa): 

O projeto de pesquisa “Leituras do drama contemporâneo”, vinculado ao curso de licenciatura em Teatro da Universidade Federal de Pelotas, realizará na próxima quarta-feira (5), a leitura dramática da peça F.R.A.M.E.S., do dramaturgo gaúcho Diones Camargo. A atividade contará com a participação do autor, propondo um bate-papo com os espectadores logo após a leitura, e ocorrerá a partir das 19h, na sala Carmen Biasoli, localizada na rua Almirante Tamandaré, 301. A entrada é franca.  Esta é a quarta leitura dramática proposta pelo coletivo, que compõe o Grupo de Estudos em Teatro: Histórias e Dramaturgias (GETEHD). Surgido em 2015, o “Leituras do drama contemporâneo” prevê o estudo e análise da literatura dramática contemporânea escrita do final do século XX até os dias atuais. Além das atividades de pesquisa, as leituras abertas à comunidade recebem destaque por compartilhar com o público textos de teatro e promover rodas de conversa sobre os mesmos. (...) O grupo é coordenado pela professora Fernanda Vieira Fernandes e tem como colaboradores os discentes do curso de Teatro Juliana Caroline, Mario Celso, Marcos Kuszner, Patrícia Bicoski e Nicolas Beidacki e a egressa Taís Galindo.


quinta-feira, 8 de junho de 2017

Debate sobre dramaturgia no Festiva da PUCRS

O programa da pós-graduação em Letras da PUCRS encerra hoje, às 18h, mais uma edição do Festiva: Festival da Escrita Criativa. Eu estarei lá, participando da mesa intitulada A Literatura Dentro do Palco, que abordará as questões da dramaturgia e escrita teatral – um assunto, até onde soube, quase inexplorado naquela universidade. Portanto, a presença de dramaturgos, professores e estudantes de Teatro de outras instituições certamente acrescentará muito ao nosso debate.

 O evento é GRATUITO e aberto ao público. Os encontros acontecem sempre das 18h às 19h, na Arena do Celin (sala 222, prédio 8).


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...